Publicidade

O que esperar da Consumer Electronics Show 2019

Uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, que ocorre em Las Vegas, é, há mais de cinquenta anos, um nascedouro de soluções e produtos relacionados a consumo

Luiz Gustavo Pacete
4 de janeiro de 2019 - 12h02

O calendário de eventos de inovação do ano começa com a Consumer Electronics Show (CES), que ocorre em Las Vegas nos dias 8, 9, 10 e 11 deste mês. Criada em 1967, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo já foi palco do nascimento de empresas e produtos emblemáticos. Em 2004, por exemplo, foi lá que o BluRay ganhou popularidade. Também foi nos palcos da CES que o Xbox, da Microsoft, foi apresentado e que as SmartTVs ganharam maior projeção em 2014.

A Consumer Electronics Show (CES), que ocorre em Las Vegas de 8 a 11 de janeiro, reúne 4500 expositores e é uma das maiores feiras do mundo (Crédito: Divulgação CES)

Em 2018, os principais temas que permearam a CES foram relacionados a soluções de AR e VR, a integração de inteligência artificial e mobilidade, casas inteligentes e smart cities. Fora do centro de convenções, a batalha midiática foi entre Amazon e Google na disputa pelo mercado de assistentes de voz.

Neste ano, as expectativas de lançamentos e discussões que pautarão a CES estão baseadas em cinco grandes grupos de tecnologias que impactam diretamente a nova dinâmica de consumo das casas inteligentes: VR/AR, inteligência artificial, wearables, carros autônomos e 5G.

“Os lares estão ficando mais conectados e eficientes em uma mudança acelerada por smartphones e tablets interagindo com objetos e dispositivos conectados. Desde o monitoramento básico de segurança até aparelhos inteligentes, iluminação, cobertura de janelas, irrigação, sistemas de entretenimento e muito mais”, escreveu o analista de tendências David McCourt em um de seus apontamentos sobre as tendências da CES 2019.

Guto Garcia, sócio da produtora Primo Comunicação, já esteve oito vezes na CES e é por lá que ele encontra insights e insumos para desenvolver experiências de marcas no Brasil. “A CES é gigante e num primeiro instante o que você presencia são milhares de tecnologias, invenções e equipamentos que parecem sem propósito ou isolados, mas é no médio prazo que você começa a entender o quanto tudo aquilo está conectado”, diz Guto, ressaltando a vocação de negócios do evento.

Veja algumas das principais áreas de inovação que permearão a CES 2019:

Peça de divulgação do assistente de voz do Google (crédito: divulgação)

Assistentes de voz
No ano passado, foi possível ver a presença massiva do Google divulgando seu assistente nas ruas próximas da CES. “Os assistentes de voz são uma realidade no mercado. A CES mostra isso com o número de produtos consolidados com essa função. A cada ano, a tecnologia vem ganhando ainda mais espaço e conquistando outros segmentos”, diz Sergei Epof, diretor de marketing da Panasonic do Brasil, marca que lançou, durante a CES 2018, um “computador de bordo” que tem a Alexa como assistente digital para auxiliar na navegação, climatização do veículo e controle de mídia.

VR é um dos destaques da programação do evento (crédito: divulgação)

Realidade Virtual e Realidade Aumentada
Os dois tipos de tecnologia de imersão sempre surgem com muita expectativa. Foi na CES, por exemplo que a Oculus começou como uma startup, logo chamando a atenção da Samsung e, posteriormente, do Facebook. Atualmente, é uma das empresas de que mais esperam novidades no período. As aplicações de VR e AR estão não somente no entretenimento, mas também na indústria e na educação.

“As indústrias de AR e VR agora estão posicionadas como a próxima inovação a redefinir as indústrias de smartphones, dispositivos móveis e computação. De comunicações visuais, notícias, dados de varejo e especialidades verticais a experiências cinematográficas imersivas, esse é o próximo mercado que está prestes a decolar”, projetou McCourt .

Robôs utilizam a inteligência artificial (crédito: divulgação)

Inteligência artificial
Robôs, drones e várias máquinas utilizam a inteligência artificial como estrutura básica. Neste ano, será possível entender a evolução dessa tecnologia em temas como análise de big data, reconhecimento de voz e tecnologias preditivas. Neste contexto, ganha importância discutir temas como cyber segurança.

“A inteligência artificial aumenta a inteligência humana dando para as pessoas uma visão mais profunda dos dados. Mas deve ser implantado com responsabilidade. Saiba como as empresas estão treinando funcionários não apenas para codificar IA, mas também incorporam empatia e inteligência emocional em algoritmos”, salientou McCourt .

Carros autônomos estão presentes na CES (crédito: divulgação)

Mobilidade
Os carros autônomos estão na pauta e, anualmente, estão presentes na CES. Em 2018, o tema já foi um dos centros de atenções e, em 2019, ele ganha ainda mais projeção com os avanços recentes dessa indústria. Uma das discussões será pautada pela facilitação das tecnologias 5G acompanhado de discussões como ética, segurança e regulatório de grandes cidades.

“Tudo, desde transporte pessoal e vagões de trem até a aeronáutica, fornece uma visão futura do transporte que, na verdade, não passa de alguns anos. Especialistas discutirão sua visão de mobilidade futura”, afirma McCourt .

Gadgets relacionados à saúde são uma tendência (crédito: divulgação)

Wearables
O mercado de wearables deve se expandir ainda mais na CES 2019 este ano. Com foco em gadgets relacionados à saúde, como o sensor de ECG da Apple em sua nova série 4 Watch, e rastreadores de fitness continuando a crescer em popularidade. O aumento do suporte para pagamentos móveis também será um tópico para discussão, à medida que os pagamentos de NFC e smartwatch se tornarem cada vez mais universais. A integração de vestuário e robótica, permitindo que os usuários atinjam seu potencial físico completo, já é uma realidade, segundo analistas.

Tecnologia 5G impulsionará várias áreas (crédito: divulgação)

5G
Embora pesquisas indiquem de 2019 a 2021 a verdadeira implantação do 5G, sua chegada terá um grande impacto. De carros sem motoristas a cidades inteligentes totalmente automatizadas, o 5G será um divisor de águas. “De eventos de transmissão de 8K UHD a jogos multiplayer, o 5G levará o entretenimento rapidamente para o futuro. Como as empresas de conteúdo estão planejando isso e o que isso significará para os consumidores?, questiona McCourt.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Assistentes de Voz

  • 5G

  • CES

  • Inteligência Artificial

  • Self Drive Car

  • VR AR

  • Wearables

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio