Meio&Mensagem
Publicidade

CES: tudo o que você (ainda) não pode comprar

São mais de 250 mil metros quadrados de estandes, com novidades que incluem carros autônomos, cidades inteligentes, robôs, drones e máquinas que lavam e passam a sua roupa automaticamente


8 de janeiro de 2019 - 4h05

Há um ano, eu embarcava para Las Vegas, nos Estados Unidos, para a minha primeira experiência na maior feira de tecnologia do mundo. Há 50 anos, esse é o evento mais esperado por aqueles que querem saber em primeira mão tudo aquilo que o futuro da tecnologia nos reserva. Hoje, estou chegando novamente na cidade com grande expectativa para conhecer as novidades ao longo dos quatro dias de feira, que começa na terça-feira, 8, e vai até 11 de janeiro.

Mas, o quão grande é essa feira? Acreditem, é muito grande. São mais de 250 mil metros quadrados de estandes, com novidades que incluem carros autônomos, cidades inteligentes, robôs, drones e máquinas que lavam e passam a sua roupa automaticamente. A CES 2019 deverá receber mais de 4,4 mil expositores e cerca de 182 mil participantes de mais de 150 países diferentes. Aproximadamente mil palestrantes irão debater sobre os principais temas de tecnologia e apresentar ao mundo as principais tendências.

Celulares, tablets e telas dobráveis estão gerando expectativa, pois devem ganhar os primeiros modelos no evento. Em um passado não muito distante, brincávamos que as revistas e jornais teriam apenas uma página e nós poderíamos levá-los no bolso dobrados. Caso se tornem realidade, as telas dobráveis poderão revolucionar o mercado de tecnologia. Muitas fabricantes devem aproveitar o evento para mostrar novas versões de smartphones.

O outro tema que deve ferver na feira é o controle por voz, em linha com a era da assistência, em que a tecnologia ajuda a antecipar desejos e intenções dos usuários. Deveremos ver na feira exibições desde simples comandos como “ligar para a minha mãe” até os mais complexos cenários onde casas e cidades conectadas poderão interagir com pessoas e também entre si.

O terceiro tema que será bastante discutido esse ano é inteligência artificial. Além da tecnologia já embarcada nos celulares, em 2018 vivemos um grande salto em aprendizado de máquina. Os sistemas agora conseguem aprender e executar sozinhos tarefas para as quais nunca haviam sido programados. Se você todos os dias acorda às 7 horas da manhã, aumenta o brilho da tela do seu celular, desliga a vibração, toca uma música no Spotify e depois coloca o trajeto do trabalho no Waze, seu celular pode aprender com isso e sugerir uma rotina automática com esses comandos.

E, claro, a feira continuará apresentando tudo o que você (ainda) não pode comprar ou viver. Em 2018, a feira debateu carros autônomos, drones que transportam pessoas, 5G e cidades inteligentes, tecnologias que ainda estão em desenvolvimento. É inspirador saber que já existem protótipos, pesquisas e interesse de empresas nesses segmentos que vão revolucionar a maneira como interagimos com o mundo!

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio