Publicidade

The talk of the town

Assistentes de voz como Google Assistant, Bixby e Cortana são as grandes apostas da CES 2019


9 de janeiro de 2019 - 13h21

Anúncios do Google dominam OOH de Las Vegas (crédito: Jason Bermingham)

Aqui em Las Vegas vejo o slogan “Hey Google” espalhado por todo lado, promovendo o poderoso assistente de voz Google Assistant, que já está instalado em um bilhão de dispositivos pelo mundo. A Samsung e a Microsoft também estão na feira com Bixby e Cortana. Só falta a Siri, que até pouco tempo atrás era a garota mais popular das tecnologias falantes. Hoje, ela está perdendo espaço com a migração das assistentes de voz do celular para as casas e carros.

Durante um painel da CES voltado ao assunto de voz, “Voice-First Experience: Innovation and Disruption”, ficou claro porque este tema é tão importante para a nova geração de tecnologia. Não estamos vendo grandes novidades em termos de produtos, mas grandes melhorias na maneira pelo qual o consumidor interage com produtos. Ou seja, as empresas precisam simplificar a interface – e nada é mais intuitivo do que a voz.

Michele Turner, diretora do departamento smart home ecosystem no Google, explicou como a voz pode facilitar a nossa interação com as casas inteligentes usando como exemplo uma cozinha. “Se estou com as mãos ocupadas, posso pedir para o Google pré-aquecer o forno. E o Google pode responder, me dizendo que o forno está pré-aquecido a 175 graus celsius. Quando conseguirmos criar uma experiência que é realmente interativa e prática, veremos estas tecnologias entrando cada vez mais nas nossas casas”, disse.

Aqui nos Estados Unidos as casas inteligentes já estão sendo construídas com assistentes de voz embutidos nos ambientes. Você pode transitar livremente pela casa, conversando com cada cômodo – e as salas também estão conversando entre si, monitorando hábitos e tentando adivinhar necessidades antes mesmo de você pedir. Podemos esperar a mesma experiência dentro dos nossos carros, um espaço onde estamos acostumados com este tipo de interação por causa de aplicativos como Waze.

Ed Doran, co-fundador da Cortana e membro da equipe de inteligência artificial e pesquisa da Microsoft, falou que o desafio dos desenvolvedores hoje é deixar os assistentes de voz invisíveis. “Se a tecnologia tem algo para falar, dentro do contexto da experiência, e se a fala for bem natural, o consumidor vai levar esta tecnologia para frente. Olhando para o futuro, vejo tecnologia que é cada vez mais inteligente, mais contextualizada e com uma voz que vai acompanhar o consumidor durante o seu dia-a-dia.”

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Ed Doran

  • Michele Turner

  • Bixby

  • Cortana

  • Google

  • Google Assistant

  • Microsoft

  • Samsung

  • Waze

  • CES

  • CESnoMM

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio