Meio&Mensagem
Publicidade

O futuro da TV é 8K

Ao oferecer mais de 33 milhões de pixels, é possível dizer que a imagem na tela é tão verdadeira quanto a vida real a partir desta tecnologia


10 de janeiro de 2019 - 22h44

Presente em mais de 97% das residências brasileiras, segundo o IBGE, a TV faz parte do dia a dia dos consumidores. Quem iria imaginar que desde as primeiras demonstrações dos televisores na década de 1920, passando por momentos como a primeira transmissão no Brasil, em 1950, a popularização do controle remoto nas décadas de 1970 e 1980 e a chegada das telas planas nos anos 90, permitiriam atingir um nível de detalhes como o que temos visto atualmente. A indústria busca e respira inovação e na CES 2019 comprovamos um grande passo no mercado de televisores: a tecnologia 8K.

A tecnologia 8K representa um salto muito grande em resolução, prometendo uma entrega de qualidade de imagem ainda melhor. Isso se dá, claro, pelo maior número de pixels disponíveis na tela, proporcionando um nível de detalhes superior. Com o aumento da resolução, é possível oferecer ao consumidor outras opções de telas grandes. O Brasil já se mostrou capaz de absorver essa demanda e o consumidor se mostra cada vez mais sedento por novidades. Com opções que podem chegar até 98 polegadas, não há limites quando o assunto são as telonas. A Samsung trabalha com resultados acima do mercado com aparelhos iguais ou maiores que 65 polegadas, segundo dados da GFK.

Com o lançamento da nova linha QLED 8K na CES deste ano, a Samsung puxa o mercado, traz inovação e o salto para essa resolução é justificado, não apenas por oferecer mais pixels por polegada (enquanto uma tela de 65 polegadas 4K possui 68 PPP, um modelo de 65 polegadas 8K entrega 136 PPP), mas ao proporcionar um ambiente seguro para provedores de conteúdo, como produtores de cinema e emissoras de TV, que já estão trabalhando em novos projetos 8K.

Ao oferecer mais de 33 milhões de pixels, é possível dizer que a imagem na tela é tão verdadeira quanto a vida real a partir da tecnologia de pontos quânticos e inteligência artificial, mudando o conceito de entretenimento. Os recursos apresentados nos novos modelos da Samsung permitirão aproveitar conteúdos de maneira surpreendente, graças a um upscalling que reconstrói pixels perdidos mediante a uma pesquisa de imagens na memória da TV, ter a máxima intensidade de brilho e cores mesmo em cenas mais escuras graças ao HDR4000, a fim de não perder nenhum detalhe e um controle de iluminação por zonas capaz de gerar profundos tons escuros, o preto perfeito, aumentando ainda mais a realidade das cenas.

O futuro chegou, é real e precisa ser visto em 8K.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio