Publicidade

Na CES, o Brasil é praticamente um desconhecido

Neste ano, apenas duas startups brasileiras estiverem presentes na feira; Gary Shapiro, CEO da Consumer Technology Association, já cogitou levar o evento ao País

Luiz Gustavo Pacete
11 de janeiro de 2019 - 15h00

Gary Shapiro, durante a apresentação de seu livro na CES (Crédito: Divulgação)

O Eureka Park, espaço da CES dedicado a startups, possui suas divisões por país. China, Israel e Rússia estiveram em peso apresentando tecnologias e inovações que podem, em algum momento, encher os olhos de algum investidor. Já o Brasil praticamente inexiste na feira como provedor de inovação.

Neste ano, apenas duas empresas brasileiras aparecem oficialmente como expositoras. Uma delas, a Flex Automation, de São Paulo, fornece soluções sustentáveis para automação de ambientes residenciais e comerciais. Também de São Paulo, a LSI-TEC foi criada por professores da Pontifícia Universidade Católica (PUC) para fazer o elo entre a universidade e o mundo por meio da tecnologia.

A edição de 2019 da feira ultrapassou a marca de 4,5 mil empresas expositoras e um total de 182 mil visitantes, de 155 países. Somente o Eureka Park, espaço dedicado a startups, reuniu mais de mil empresas em estágio inicial de cerca de 40 países. Em 2016, em entrevista ao Meio & Mensagem, Gary Shapiro, CEO da Consumer Technology Association (CTA), entidade que organiza a CES, ressaltou que era possível uma edição itinerante da feira no Brasil. Questionado novamente nesta semana sobre a possibilidade de levar o evento ao Brasil e sobre algum tipo de programa que pudesse ampliar a presença de brasileiros na CES, Shapiro reforçou que a CTA “está em constante pesquisa para desenvolver a CES em mercados da América do Sul. ”

Fazendo um balanço da CES 2019, Shapiro reforçou o destaque de temas que já apareciam como os centros das atenções. Entre eles, 5G e conectividade móvel, inteligência artificial, computação quântica, blockchain, voz e 8K. O Eureka Park segue como um dos palcos promissores da CES. Em 50 anos de existência, o evento já apresentou ao mundo mais de 800 mil produtos e tecnologias como o DVD, Blu-ray, HDTV, drones, tablets e impressoras 3D.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Brasil

  • CES

  • Inovação

  • Startups

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio