Meio&Mensagem
Publicidade

Tech para bem-estar e saúde

CES leva tecnologia em prol da saúde física e mental


14 de janeiro de 2020 - 13h09

É dia de desbravar as inovações de health e wellness pelos corredores da CES. E dá-lhe corredores! Cabe aqui a observação de que a feira é tão grande e cheia de novidades, que é impossível fazer uma avaliação completa de todos os estandes. Mas vamos lá para os meus destaques:

Cadeira motorizada S-Pod, da Segway (crédito: divulgação)

Mobilidade cada vez mais diversa
A Segway levou à CES desde patinetes a robôs, mas, de fato, o mais impressionante foi a cadeira motorizada. O S-Pod se equilibra em duas rodas e não precisa do impulso do corpo para funcionar, e sim um controle na lateral. Isso significa que é uma solução ideal para pessoas com problemas de locomoção. O equipamento chega a quase 40km/h e tem uma autonomia muito boa, de 70 quilômetros, além de ser extremamente estável — mesmo com duas rodas laterais faz mudanças de direção de forma bem ágil. A solução também pode ser usada em substituição a patinetes e bikes elétricas, por exemplo, e é uma ajuda para quem tem dificuldade em guiar esses veículos. A novidade deve chegar ao mercado em 2021.

Em busca de superar a dislexia
Uma das coisas bacanas que vi esse ano em termos de Tech for Good foi, sem dúvida, a solução da Abeye para ajudar pessoas com dislexia. A empresa já havia criado um par de óculos para ajudar idosos que possam ter sofrido com uma queda, com uma espécie de botão de pânico bem discreto. E nesse ano, com base em uma pesquisa francesa que revela que a causa para dislexia pode ser um problema de simetria entre os olhos, a Abeye desenvolveu óculos que corrigem essa situação e possibilitam ao usuário uma leitura perfeita e fluida, atuando em qualquer idioma. A solução, inclusive, foi homenageada na premiação da CES 2020. Totalmente merecido.

Cinto inteligente
Falando em soluções premiadas nessa CES, um outro exemplo é o Smart Belt Pro, desenvolvido por uma empresa coreana de healthcare. A tecnologia atua na prevenção de quedas e é um update de uma versão antiga que já apresentava medições de cintura periódicas – linkando com probabilidade de problemas cardíacos –, tempo sentado e contagem de passos. Diferentemente de outras soluções, essa não avisa quando a pessoa já caiu e sim previne. O centro do cinto detecta padrões em pequenos passos e indica a possibilidade de queda, emitindo alerta a pessoas ou instituições ligadas ao usuário. E prova que para ser uma solução de saúde não é preciso abrir mão de bom design: o cinto além de tudo é bem bonito, feito em couro italiano.

Farm-to-table
A verdade é que a CES tem ficado cada vez mais verde e, neste ano, parte disso vem das muitas soluções para indoor farming. São diversas as empresas que levaram suas pequenas estufas para cultivo de folhagens, verduras, entre outros. A ideia é produzir os alimentos cada vez mais perto de onde serão consumidos, num esquema de farm-to-table. E uma vez que a maior concentração de pessoas hoje é em centros urbanos, como fazer isso longe das áreas de plantações tradicionais? Esse sistema de plantio e cultivo indoor pode ter mais consumo de energia para automatização, mas certamente reverte a balança para o positivo com a redução no transporte – além de diminuir emissão de poluentes, auxiliar o fluxo em mobilidade e os alimentos terem a carga nutricional e o visual preservados.

Sono de bebê
Se pensarmos que só no Brasil 73 milhões de pessoas dizem já ter sofrido de insônia de acordo com as últimas pesquisas da Associação Brasileira do Sono, levar para a CES soluções tecnológicas para ajudar na hora de dormir é uma boa aposta. Se por um lado as tecnologias acabam impactando na nossa qualidade do sono, por conta das luzes das telas, por outro já faz o uso de inteligência artificial a favor da nossa saúde com as smart beds. Chamou atenção soluções como um colchão que esquenta para te ajudar a adormecer e, gradualmente, de forma automática, vai resfriando, impedindo que você acorde no meio da noite com o corpo hiper aquecido. E para não gerar briga de casal, cada lado do colchão pode ter sua própria configuração de temperatura. Falando em salvar casamentos, um travesseiro contra roncos possui airbags conectados a um microfone externo. Cada vez que se detecta um ronco, os travesseiros incham, obrigando a pessoa a mudar de posição. Além disso, a solução faz o tracking dos roncos do usuário, ligando a um aplicativo para monitoramento e emite um alarme quando o ronco chega a um nível de risco.

Nos pequenos detalhes
A tecnologia na CES não perde o foco nem mesmo em pequenos detalhes do dia-a-dia. E pensando em wellness, destaco aqui inovações como o Lumi, da P&G, um pequeno sensor que é fixado na fralda do bebê, e além de avisar quando ela está cheia, também coleta métricas interessantes para os pais, como nível de sono. Também nessa área há outros produtos interessantes que logo devem estar nas prateleiras, caso de um barbeador quente que permite um barbear mais suave, escovas de dente elétricas aperfeiçoadas e uma espécie de impressora de tinta a jato que substitui uma base de pele de forma mais natural.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • 100 dias de inovação

  • CES 2020

  • CESnoMM

  • health

  • wellness

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio